Brasil conquista posição de destaque em campeonato mundial de robótica nos EUA

Compartilhe em suas redes sociais!

A delegação, a maior de todas as edições do torneio, contou com 10 grupos e 106 estudantes, que conquistaram troféus e foram finalistas em diferentes categorias.

As equipes brasileiras que enfrentaram os desafios do Campeonato Mundial de Robótica, em Houston, nos Estados Unidos, saíram de lá com o gostinho de vitória. A delegação, a maior de todas as edições do torneio, contou com 10 grupos e 106 estudantes, que conquistaram troféus e foram finalistas em diferentes categorias. Com o resultado expressivo, o Brasil continua na lista de países considerados referência em robótica no mundo.

O campeonato foi realizado pela FIRST entre os dias 17 e 20 de abril e reuniu mais de 15 mil estudantes de 74 países. Na categoria FIRST LEGO League (FLL), em que competem jovens de 9 a 16 anos dos ensinos fundamental e médio, o país conquistou três troféus importantes: ficou em primeiro lugar nas categorias Design do Robô e Profissionalismo Gracioso, e em segundo em Estratégia e Inovação.

A equipe “Red Rabbit”, que surgiu em 2009 e já participou de seis torneios nacionais, foi premiada por ter o melhor Design do Robô entre as 108 equipes que participaram da FLL. Os alunos foram avaliados em diversos quesitos como inovação, durabilidade, velocidade, mecanização, força e execução de missões.  

Os oito alunos da equipe são do Serviço Social da Indústria (SESI) de Americana (SP) e são os atuais campeões mundiais. Com mais essa conquista, os brasileiros entram para o hall seleto de referência internacional no ramo da robótica. Para o integrante da equipe Luigi Fagundes, de 13 anos, é uma oportunidade única poder estar envolvido em competições como essa.

“Desde o começo eu vi uma oportunidade de desenvolvimento muito grande para o meu futuro. Eu vi que a robótica poderia abrir muitas portas para o meu emprego, para o meu desenvolvimento de falar em público, a minha autonomia”, relata o jovem. 

A classificação nessa categoria chegou com um toque ainda mais especial para a “Red Rabbit”. Depois do Festival SESI de Robótica, que aconteceu em março deste ano, no Rio de Janeiro, a equipe modificou todo o robô. Foi o bom desempenho nesta etapa brasileira que classificou os meninos para o torneio internacional. 

Segundo o professor de robótica do SESI de Americana e técnico da equipe, Denis Rodrigo Santana, o envolvimento dos alunos é essencial e determinante para o futuro dos jovens. Isso porque, dos alunos que participaram de competições e já terminaram o ensino médio, todos conseguiram emprego em menos de dois anos, segundo Santana. “Tudo isso já dá essa formação ao estudante. A gente vê que abre portas também para o mercado de trabalho”, ressalta.

Seis premiações

Na FIRST Robotics Competition (FRC), com jovens de 14 a 18 anos do ensino médio, duas equipes levaram o Rookie All Star, premiação máxima concedida aos iniciantes da disputa – eram mais de 60 concorrentes. Já na FIRST Tech Challenge, a equipe “Geartech” venceu o Prêmio de Motivação. Assim, das 10 equipes brasileiras presentes em Houston, seis foram premiadas.

O troféu Profissionalismo Gracioso ficou para a equipe “Techmaker”, do SESI de Blumenau (SC). A modalidade avalia a capacidade do time de demonstrar os valores do torneio, como o compartilhamento de informações, profissionalismo e simpatia. A “Jedi’s”, do SESI de Jundiaí, ficou em segundo lugar na categoria Estratégia e Inovação. Os juízes avaliaram a criatividade para a realização do robô e como a equipe deixou o equipamento mais rápido na execução das missões. 

Segundo o técnico da equipe “Jedi’s”, Clayton Rafael Ribeiro, o resultado foi à base de muita empenho e foco por parte dos alunos. “A gente ficou muito feliz, mesmo porque se dedicaram muito e isso mostra o foco deles durante o torneio, a vontade de estar lá, de fazer melhor e mostra que estamos no caminho certo, não só o SESI de Jundiaí, mas sim o Brasil. Porque a gente também está trazendo bons resultados de fora”, comemora. 

Exploração científica

O Torneio de Robótica FIRST® LEGO® é um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se entusiasmem com ciência e tecnologia e adquiram habilidades de trabalho e de vida. A competição propõe que estudantes sejam apresentados ao mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida, por meio da construção e programação de robôs, feitos inteiramente com peças da tecnologia LEGO®. Leia mais aqui.

A cada ano, o torneio tem um tema central. Em 2019, os participantes tiveram que trabalhar em cima de soluções para as problemáticas que envolvem o espaço e desenvolver facilitadores para a vida dos astronautas. Desde 2006, o SESI investe na inserção da robótica educacional nas salas de aula. 

Atualmente, todas as suas 505 escolas pelo Brasil contam com o programa no currículo. Até o ano passado, o SESI realizava anualmente apenas o Torneio de Robótica FIRST LEGO, criado em 1998 pela FIRST, uma organização não governamental, em parceria com o Grupo LEGO. O SESI é a instituição responsável pela organização do torneio (etapas regionais e nacional) no Brasil desde 2013.

Deixe um comentário

1
🧨Denuncia❓
📸Flagrante❓
🧐Sugestão em pauta❓

Nos envie pelo WhatsApp❗❗
Powered by